Quero me vacinar
Opinião

Quero me vacinar

Margot Jung


Na última semana de janeiro, um grupo de ex-subprocuradores-gerais da República acusou Bolsonaro de ter incorrido no Artigo 267 do Código Penal, o que lhe daria cerca de 30 anos de prisão. O artigo em questão diz assim:

Art. 267 – Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos: Pena – reclusão de dez a quinze anos. § 1º – Se do fato resulta morte, a pena é aplicada em dobro.

§ 2º – No caso de culpa, a pena é de detenção, de um a dois anos, ou, se resulta morte, de dois a quatro anos.”

Bolsonaro acumula quase cem pedidos de impeachment, o que eu acredito seja um novo recorde. Está, ele e família, envolvidos em escândalos. É chamado de genocida (e o é) de Norte a Sul do país. Autoridades sanitárias e políticas o criticam dia e noite mundo afora. É, notoriamente, um criminoso.

O Brasil aguarda a vacina e assiste as auto declaradas “pessoas de bem” furarem a fila para serem vacinadas primeiro, um visível caso de meritocracia do dinheiro, do status, do descaso e da falta de ética, respeito e empatia.

Perdi amigos para a Covid. Amigos perderam parentes para a Covid. Quem Bolsonaro precisará perder para se conscientizar que cuidar do povo brasileiro é uma das mais importantes atribuições de um presidente? Já se vão dois anos que ele ocupa a presidência e, nem por um dia, teve o comportamento que o cargo exige.

Estamos reféns. E todos os dias, uma claque ensandecida aplaude esse arremedo de presidente, como que vitimada pela síndrome de Estocolmo.

Quero me vacinar. Quero que minha família, meus amigos, minha cidade, meu estado, todas as pessoas, inclusive Bolsonaro e sua currutela, sejam vacinados. Não é pedir muito.

E, se depois disso, virarmos jacaré, que o Brasil seja um imenso Pantanal. Sem Covid e sem Bolsonaro na presidência.


Margot é pós graduada em Gestão Pública pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), conselheira no Conselho Municipal da Mulher Maringaense, presidente da Associação Maringaense LGBT (AMLGBT) e membro do grupo Mães pela Diversidade.

Recomendadas pra você
Opinião

Dia da Visibilidade Transexual

Margot Jung Hoje, 29 de janeiro, é o dia da Visibilidade Transexual. No ano passado, em 2020, 175 pessoas travestis e transexuais…
Opinião

Negros na faculdade

Pablo Villaça Hoje, a Folha de São Paulo publicou a seguinte manchete nas redes sociais: “Década colocou os negros na faculdade, e…
Opinião

Homens do rádio e Mais Mulheres no Poder

Margot Jung Hoje, pela manhã, na rádio Jovem Pan, os homens ocupantes da bancada teceram vários comentários machistas a respeito do Movimento…