Pesquisa mostra alta aprovação do Programa Compra Direta Paraná
Notícias

Pesquisa mostra alta aprovação do Programa Compra Direta Paraná

Levantamento online mostrou que o Programa Compra Direta Paraná, do Governo do Estado, tem ótima aceitação entre os participantes. Realizado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, o programa adquire, desde junho, de forma emergencial, produtos da agricultura familiar que são distribuídos para a rede socioassistencial, restaurantes populares, cozinhas comunitárias, bancos de alimentos e hospitais filantrópicos.

A pesquisa foi elaborada pelo Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan) da Secretaria e contou com a participação de 89,11% das 147 organizações da agricultura familiar contratadas na Chamada Pública nº 04/2020 e de 57% das 905 entidades que receberam os produtos.

Entre os beneficiários, 90,5% avaliam que o programa é muito importante para os agricultores e 87% consideram muito importante para as entidades atendidas. A continuidade do Compra Direta é um desejo de 97,1% do grupo. A necessidade das doações para o abastecimento das entidades foi apontada por 98,8%.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirma que o bom desempenho do programa é motivo de orgulho e satisfação para as equipes. “O Compra Direta é uma das ferramentas que permite ao Governo cumprir a importante missão de garantir alimentos de qualidade na mesa dos que mais precisam e, ao mesmo tempo, dar suporte aos agricultores familiares, fundamentais da cadeia de produção alimentar”, diz ele.

“Além do Compra Direta, temos outras iniciativas para atender os pequenos agricultores e garantir comida à população. Somos organizados para isso, o que nos permitiu reforçar as ações durante a pandemia. Nossas equipes abraçaram a causa e devemos a isso o fato de o Paraná ser uma referência no enfrentamento ao coronavírus e à proteção das pessoas vulneráveis”.

O Governo do Estado destinou R$ 20 milhões para a primeira fase do Compra Direta, recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza, atingindo 393 municípios. “Conseguimos fortalecer o desenvolvimento local e regional em meio à pandemia do novo coronavírus, garantindo renda para os pequenos produtores e saúde para a população”, destaca o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

As entidades recebem principalmente frutas, hortaliças, legumes, temperos, arroz, fubá, feijão, sucos, geleias e pães.

Recomendadas pra você
Notícias

Projeto itinerante traz incentivo à leitura para Maringá

Em parceria com o Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), o Expolivro traz uma carreta com mais de 5 mil livros, a carreta…
Notícias

Resultados de exames coletados na UPA Zona Norte são informados pelas UBSs

mostras coletadas na UPA Zona Norte para detectar a covid-19 são encaminhadas para o Laboratório Central do Estado (Lacen). Após o retorno…
Notícias

Campanha de vacinação contra poliomielite encerra na próxima segunda

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Maringá encerra a Campanha de Vacinação contra Poliomielite na próxima segunda, 30. Crianças de 1…