Observações sob um sol de 40 graus
Opinião

Observações sob um sol de 40 graus

Tania Tait


Além da temperatura altíssima e das estatísticas sobre o conoravírus, outras coisas estão acontecendo em Maringá. Sob um sol escaldante, vou destacar duas delas: a campanha eleitoral e o que se vê nas ruas da cidade.

Os bastidores da campanha eleitoral estão a todo vapor. Sexta-feira começa o horário da propaganda eleitoral mas, a campanha eleitoral está na rua faz tempo. Alguns partidos colocaram seu bloco na rua bem antes da autorização da justiça eleitoral. Faz parte da vida política, afinal afirmam que quem não é visto, não é lembrado. Começam a aparecer os carros adesivados, bandeiras nas ruas, visitas ao comércio, nas indústrias e nas residências, entre tantas atividades de campanha eleitoral.

Ao mesmo tempo que se iniciou a propaganda eleitoral observa-se pela cidade que aumentou o número de vendedores ambulantes e pedintes nos semáforos, existem quarteirões inteiros sem árvores e se encontram muitas máscaras espalhadas pelo chão. Elementos estes que tem a ver com a política pela falta de campanha de prevenção ao coronavírus, pela falta de atenção e proteção ao meio ambiente e pela falta de programa de desenvolvimento econômico para nosso povo.

Máscaras de proteção ao coronavírus jogadas nas calçadas tornaram-se corriqueiras pela cidade. É um ato incompreensível. Por que uma pessoa joga sua máscara numa calçada qualquer, ao invés de descartar no lixo? Seria intenção contaminar outras pessoas? Ou é falta de comportamento em sociedade que aparece nos detalhes como o descarte consciente de uma máscara? O fato é que elas estão ali nas calçadas, às vezes, na frente de portão de estranhos, como se brotassem do nada.

Outra situação que aumentou muito é a presença de ambulantes e pedintes nos semáforos. Sumidos nos tempos em que havia desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda e segurança alimentar, eles voltaram agora nestes tempos em que a população brasileira está à própria sorte. A situação sócio-economica dessas pessoas é resultado de uma política de desenvolvimento econômico que privilegia a exportação e o atendimento ao mercado internacional dada por um governo negacionista e que se rende aos EUA.

Por fim, num período de desmatamento desenfreado, mudanças climáticas e aumento da temperatura, vê-se que medidas simples como o plantio de árvores, tomadas tanto por governo como pela população, estão sendo abandonadas. Ao caminhar pela cidade, encontra-se quarteirões inteiros sem árvores. Quando uma árvore é retirada, imediatamente o dono do local faz uma calçada tampando o local da árvore.

O destaque de hoje foi para uma imagem da calçada no cemitério municipal ao lado do Teatro Reviver em que foi feita um calçamento novo sem espaço para plantio de árvores ou grama. Pode ser que faça parte da revitalização da Praça ao lado, mas, certamente um pedaço de terra para plantio de árvores caberia muito bem naquele local.

Sob o sol de 40 graus, além de observar e compreender o que está ao nosso redor, vamos conhecer as propostas dos nossos candidatos e candidatas pra escolher bem. Pode até parecer que os políticos estão longe das nossas vidas, mas na política tudo que eles/elas fazem em todas as áreas, influencia até se poderemos beber água ou não, em abundância ou pagando por ela, mesmo estando em cima de um presente da natureza que é o nosso Aquífero Guarani.


Tania Tait é professora aposentada da UEM, foi presidente do Conselho Municipal da Mulher de Maringá, integrante da Ong Maria do Ingá Direitos da Mulher e do Forum Maringaense de Mulheres. Autora do livro: As mulheres na luta política, lançado em 2020.

Recomendadas pra você
Opinião

Dados da violência mostram a cara do Brasil

Tania Tait A apresentação dos dados sobre violência na 14ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra que a violência no…
Opinião

O processo eleitoral, o coronavírus e as mídias digitais

Tania Tait Desde o final dos anos 1980 ocorre processo eleitoral contínuo no Brasil. A cada dois anos tem-se eleições municipais ou…
Opinião

A discriminação nos mecanismos de busca nas redes digitais

Tania Tait Não é novidade pra ninguém que as respostas as nossas indagações nos mecanismos de buscas nas redes digitais são redirecionadas…