Copel começa a implantar o Rede Elétrica Inteligente
Notícias

Copel começa a implantar o Rede Elétrica Inteligente

O programa Rede Elétrica Inteligente começou a tomar forma nesta semana no Paraná com o início da instalação de 37 mil medidores digitais inteligentes em Foz do Iguaçu e da conclusão dos projetos das redes e dos medidores em 20 municípios do Sudoeste. O início da fase de obras do programa foi anunciado nesta quarta-feira (18) em uma cerimônia na C.Vale, em Palotina, no Oeste do Estado.

O Rede Elétrica Inteligente conta com investimento de R$ 820 milhões e tem como objetivo modernizar a gestão e a distribuição de energia elétrica no Estado. Na primeira fase serão atendidos 73 municípios das regiões Centro-Sul, Sudoeste e Oeste, beneficiando aproximadamente 1,5 milhão de paranaenses.

Com o novo sistema, as unidades consumidoras terão medidores digitais que se comunicam diretamente com o Centro Integrado de Operação da Distribuição da Copel, facilitando o controle de toda a cadeia, da subestação até o consumidor final. Esse investimento tecnológico permitirá leitura de consumo a distância e autonomia para cidadão monitorar seu consumo em tempo real por aplicativo. Além disso, o programa vai reduzir o tempo de desligamento provocado por intempéries e outros fatores externos ao sistema.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou que a rede será totalmente automatizada e que o programa é um salto histórico que permite, entre várias novas soluções, acabar com furtos de energia, tornar as cidades cada vez mais inteligentes e garantir monitoramento amplo da rede para, inclusive, diminuir as tarifas. O programa será implementado sem qualquer custo adicional para os clientes. Essa primeira fase de implementação deve durar 30 meses.

“Com esse programa teremos um sistema muito mais inteligente, evitando deslocamentos. Também evitaremos furto de energia, rapidez na volta de energia, e diminuir os riscos da operação. A estratégia é ter segurança energética para as próximas décadas”, disse Ratinho Junior.

O investimento nesta primeira fase levará a nova tecnologia para unidades consumidoras residenciais e empresas urbanas e rurais. A rede inteligente da Copel será a maior do Brasil, em um modelo que já existe em países como os Estados Unidos e o Japão. O programa foi idealizado para melhorar a qualidade de energia, dar agilidade ao atendimento dos serviços, garantir gestão energética pelo consumidor, reduzir custos operacionais, possibilitar novas modalidades tarifárias e facilitar a integração nas cidades inteligentes.

Segundo o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, o programa é uma revolução tecnológica no setor e coloca o Paraná cada vez mais na vitrine dos investimentos privados, fundamentais, sobretudo, para a recuperação das condições da economia depois da pandemia. Ele ressaltou que o programa atende aos três principais pilares da companhia: redução de despesas, investimento seguro e qualidade de energia para os clientes. “A Copel quer ter a melhor energia, com a rede mais segura e moderna do País”, afirmou.

Recomendadas pra você
Notícias

Projeto itinerante traz incentivo à leitura para Maringá

Em parceria com o Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), o Expolivro traz uma carreta com mais de 5 mil livros, a carreta…
Notícias

Resultados de exames coletados na UPA Zona Norte são informados pelas UBSs

mostras coletadas na UPA Zona Norte para detectar a covid-19 são encaminhadas para o Laboratório Central do Estado (Lacen). Após o retorno…
Notícias

Campanha de vacinação contra poliomielite encerra na próxima segunda

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Maringá encerra a Campanha de Vacinação contra Poliomielite na próxima segunda, 30. Crianças de 1…